sábado, 23 de janeiro de 2021

ÀS VEZES ME PERGUNTO SERÁ QUE ESTE BATISMO, VALEU?

Em um final de semana, com o pôr do sol, na última década; estávamos encerrando uma catequese de pais e padrinhos e na saída, fui surpreendido com um senhor, que chegou e perguntou: Moço poderia me ajudar, pois já não sou mais criança e diante das burocracias, como faço para receber o batismo?  

Sentamos para conversar por um bom tempo e após o diálogo e orientações o senhor de sorriso natural, agradeceu e foi para casa, na esperança do batismo.   

Passado algumas semanas, estávamos chegando para o trabalho em uma loja na Avenida Paraná-Curitiba, próximo do sinaleiro, uma viatura militar estava atendendo um atropelamento e como era de frente ao meu trabalho e o atendimento estava sendo demorado, fui visualizar às burocracias do pronto socorro no acidente, bem de perto.

Quando cheguei perto reconheci a pessoa, ele já estava na maca e não podia mover á cabeça; então fui mais perto e olhei para o seu rosto, para os seus olhos.

O olhar sorridente ainda era o mesmo, e  começaram a rolar lágrimas, então compreendi à sua voz, me - abaixei ao corpo no chão e perguntei, ainda deseja o batismo? Ele piscou os olhos, como que dizendo SIM. 

Corri pegar um copo de água e depressa joguei sobre a cabeça do amigo dizendo: Eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo.

Os soldados, pediram para me afastar o levaram e nunca mais o vi.

Às vezes me pergunto, será que este batismo valeu?

Nossa Reflexão: Tarcísio Cirino

23-01-2021


sábado, 9 de janeiro de 2021

O QUE TEM A FESTA DO BATISMO DO SENHOR A NOS FALAR, HOJE?

O céu é lindo e uma das imagens mais bela, narrada pelo evangelista é quando uma multidão, fora do templo, à beira de um lago, rio, sedento de água, sedentos de Pastor, ouvem a voz que grita no deserto e assim, como no principio o espírito pairava sobre ás águas.

Daquela multidão fora do templo, um leigo, sai do meio da multidão e vai à caminho, para o encontro com o Batista, para valorizar à pregação dos profetas em especial, a  pregação do jovem João Batista, que durante o percurso da vida, preparou o povo excluído e marginalizado para aquele momento da chegada, com apresentação do Cordeiro de Deus.

O fato é que atitude de Jesus colocou João Batista em parafuso, pois a pregação do Batista era uma pregação de conversão, e agora o Filho de Deus, está nas águas, diante da multidão e pede o batismo, o céu se abre, é lindo, e todos, ouvem a voz: "Tu és o meu Filho amado, em ti ponho o meu bem-querer". 

Diante da conjuntura social de seu tempo, Jesus sai das águas do Jordão, como o missionário enviado pelo Pai, e passando pela multidão, assume as dores da humanidade e será tentado, sentirá medo, e por amor, irá até às últimas consequências, pois tem  Pai e seu nome precisa ser honrado, pois o Pai é Santo.

Nossa Reflexão: Tarcísio Cirino

09-01-2021


domingo, 27 de dezembro de 2020

FRANCISCO: É PRECISO REPENSAR A NOMEAÇÃO DE BISPO.

Foto de antes da pandemia.
Ás consequências dos ideais da revolução francesa nos últimos séculos, em especial nas  últimas décadas, para o bem e para o mal, levou o mundo moderno, a implantar metodologia econômica selvagem na conjuntura social do país, que beneficiou e muito os grandes latifundiários, levando camponeses a perder suas terra, através da expulsão dos pequenos agricultores, substituindo a mão de obra rural com intensa mecanização industrial no campo e nas cidades.

É nesse contexto, que aconteceu o fenômeno do êxodo rural, no mundo, onde os pequenos produtores ou seja, famílias de camponeses  das comunidades eclesiais rural, migraram em massa pela fé, na esperança de oportunidades nas cidades, diante do marketing de trabalho das grandes metrópoles,

Na filosofia do segredo, o sistema político à séculos, saiu na frente nas pequenas e grandes cidades, e se organizou para acolher o migrante do mundo moderno, patrocinando às necessidades da comunicação das comunidades de comunidades, para manter o controle do voto no curral, que culmina no controle do sistema econômico de governo.

Dito isso, porque estou levando o amigo leitor a esta reflexão?

Na última semana, um Bispo, em sua reflexão, levou o seguimento cristão à refletir, que a Igreja, precisa despreocupar das causas sociais, pois o mundo (Planeta Terra) não é a nossa "casa permanente', e levou todos a refletir que somos analfabetos funcionais, e  precisamos falar mais de Jesus, falar mais de salvação e refletindo a fala, de minha parte, particularmente fico a pensar; mais falar de Jesus, sem uma espiritualidade encarnada, em nosso contexto social: será que somos verdadeiramente discípulos missionários de Jesus Cristo, trabalhando em prol da construção do reino de Deus, rumo ao reino definitivo?

Amigo, em meio às pandemias, em 2021, aprofundaremos está reflexão. 

Reflexão:Tarcísio Cirino                                                                                

27-12-2020

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

O FILHO ENCONTRARÁ FÉ SOBRE A TERRA?

O vírus da obesidade espiritual no mundo moderno, se fortaleceu nos ares, em sua mutação e começou com os ideais da revolução francesa e nos últimos séculos foi gerando uma paralisia eclesial no campo, provocando o corpo a uma crise estrutural e cultural nos valores cristãos, trazendo, sérios prejuízos, no que se refere a transmissão da fé.

É dentro desse contexto que Javé vem se manifestando, comunicando, através dos enviados, em especial nos sinais das aparições da Imaculada Conceição a Mãe de Deus e nossa Mãe.

Por vezes, esquecemos que fomos batizados, que somos filhos de Deus, participamos do sacerdócio de Jesus Cristo, e através de uma espécie de sistema de evangelismo cultural, ás vezes, somos tentados acreditar que os profetas morreram nos tempos bíblicos e ficamos trancados dentro dos templos, esperando o Senhor voltar.

Em tempos de redes sociais, a semente do testemunho de vida é o milagre do diálogo com Deus, que impulsiona e germina os frutos da transmissão da fé. 

Uma reflexão interessante para você meu amigo(a) é só clicar no link a baixo e visualizar: ENTREVISTA COM NOSSA SENHORA

Nossa Reflexão: Tarcísio Cirino

15-12-2020


sábado, 5 de dezembro de 2020

E PARA VOCÊ, O QUE É AMOR?

 
 
Muito do que nos foi transmitido, pode ter sido palavras que foram colocadas na boca do filho de Deus, e chegará o tempo em que o homem, terá sede da verdade, terá sede da palavra de Deus e fará experiências, buscando uma tal felicidade, e mais tarde, frustado, se questionará, mais o que foi de fato que Jesus, falou?
 
Tempos atrás, caminhando pela Praça Santos Andrade na capital paranaense, uma formosa jovem mulher, correu a meu encontro no caminho e disse: Moço, venha conversar comigo sobre amor.
 
Sentamos em um dos banco da praça e perguntei a éla, mais para você o que é o amor? E do seu jeito a jovem mulher, respondeu a pergunta e por último me indagou e para você, Moço, o que é o amor? 
 
Observei, que em seu pescoço aquela jovem, carregava uma pequena cruz, e disse a éla, que lindo, que amor, esse seu amuleto no pescoço. Éla sorriu, olhou para a corrente por um instante, com olhar profundo, segurou nas mãos o crucifixo e me disse: É uma longa história, foi um ato de amor, um presente que  minha mãe, me deixou de herança, antes de falecer. 
 
Não perca a sequência desta história de reflexão na próxima semana.
 

Nossa Reflexão: Tarcísio Cirino 

05-12-2020

 

quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

LIVE DE ANIVERSÁRIO - 120 ANOS DO COLÉGIO IMACULADA CONCEIÇÃO.


 Colégio Imaculada Conceição, em Santa Felicidade, completa 120 anos de história 


A Unidade Educacional é a primeira missão educativa das Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus no Brasil. Comemoração será por meio de documentário, live e lançamento de livro. 


O Colégio mais tradicional do bairro de Santa Felicidade completa 120 anos no próximo dia 08 de dezembro. Fundado como Escola Paroquial, o Imaculada Conceição faz parte da história de gerações de famílias da região, prezando por uma educação acadêmica, cristã, que assegure a formação de cidadãos reflexivos, autônomos, éticos, criativos, solidários e socialmente responsáveis. 

Por conta da Pandemia, a data será marcada por uma live com o lançamento do livro “Uma Obra de Amor”, que conta a história das 12 décadas de educação das Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus no tradicional reduto italiano de Curitiba. 

 


HISTÓRIA 

O Colégio surgiu a partir da necessidade de oferecer educação e catequese aos filhos dos imigrantes italianos que colonizaram a região de Santa Felicidade. A partir de um pedido do fundador da Congregação dos Padres Scalabrinianos, que atendem até hoje a Paróquia local, a fundadora do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, Madre Clélia Merloni, enviou ao Brasil suas 4 irmãs pioneiras: Ir. Josefina D’Ingenhein, Ir. Irene Viganó, Ir. Eufrozina Invernize e Ir. Carolina Squasi. A Escola foi fundada no dia 08 de dezembro de 1900, dia da Imaculada Conceição, marcando o início da ação educativa do Instituto no Brasil. 

 


LIVRO 

Em 120 anos de história, gerações de famílias passaram pelos corredores e salas de aula do Colégio histórico. Escrito em Português e Italiano, o livro “Uma Obra de Amor”, tem como autoras as Irmãs Maria Zorzi e Neli Faccin, e, além da história, traz relatos de ex-alunos. Flora Madalosso, fundadora do maior restaurante de Curitiba, é um exemplo. Aluna de 1949 a 1952, ela conta que levou uma grande herança do Imaculada para a vida. “Os princípios, os valores e a verdadeira educação formam-se no coração das crianças e adolescentes. Uma boa educação faz a diferença, nas relações que se estabelecem com os pais, com os amigos e com a sociedade.” 

 


DOCUMENTÁRIO 

A história da missão educativa das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus no Brasil também é tema de um documentário inédito, produzido pela TV Evangelizar por conta dos 120 anos da chegada das primeiras Irmãs. O material conta com relatos de religiosas, educadores, famílias e também do Arcebispo Emérito de Curitiba, Dom Pedro Fedalto. 

 

O IMACULADA NOS DIAS DE HOJE 

A tradição de 120 anos de história não impediu o Colégio Imaculada Conceição de estar sempre atualizado com os caminhos da modernidade. Faz parte do SAGRADO – Rede de Educação, que reúne as Unidades Educacionais mantidas pelas Irmãs Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus no Brasil. 

 

SERVIÇO 

Documentário - Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus: 120 anos de missão educativa no Brasil 

Estreia exclusiva na TV Evangelizar 

Domingo, 06 de dezembro – 21h 


Live de Aniversário do Colégio Imaculada Conceição 

Lançamento do Livro “Uma Obra de Amor” 

Terça-feira, 08 de dezembro – 19h

Transmissão pelo Facebook e pelo YouTube do SAGRADO – Rede de Educação 


quarta-feira, 18 de novembro de 2020

MISSIONÁRIOS DA CONSOLATA E SIMPATIZANTES RECONSTRUIRÁ A IGREJA! ( 1° parte )

profeta morava no reino do norte e odiava os assírios, odiava os ninivitas, pois estes era um povo cruel, violento, que quando tomava um território, uma cidade, pegava todas mulheres grávidas e colocava amarradas em praça pública, e reunia todo povo da região para visualizar o fim de suas mulheres e ali matavam às pobres mães, abrindo a barriga; onde o feto caia ao chão e assim o povo sofrido, assistia a dizimação de suas gerações e na violência, pegavam o comandante o líder do povo, decepava a cabeça e do crânio daquela liderança, fazia se um cálice e do cálice, bebia vinho, como se estivessem bebendo o sangue do povo, para comemorar a vitória, do extermínio das futuras gerações.

O profeta conhecia às consequências da conjuntura social do exílio, e de repente: Deus, pede para que o profeta Jonas, vá em missão, pregar a misericórdia à conversão em Nínive, e assim o profeta ficou revoltado, injuriado, não com a missão e sim com o Senhor, pois como pode Deus, dar uma oportunidade para aquela gente? 

Com raiva de Deus, Jonas resolve ir para o fim do mundo, na contramão de Deus e foi para Társis.

Na viagem ao fim do mundo, o mar ficou agitado e o barco começou afundar, então tiraram a sorte e perguntaram a Jonas o que devemos fazer com você, para que o mar se acalme? 

Jonas estava com tanta raiva dos ninivitas, com tanta raiva de Deus, que quis morrer e disse: Pequem-me e joguem-me ao mar e ele se acalmará, pois sei que é por minha causa que esta tempestade caiu sobre vocês.

Missionários, sinto que nesta ( 1° parte da reflexão ) falarei e não compreendereis, pois não é uma missão fácil, provocar, os missionários que chegou a hora de uma mudança de paradigmas.

Décadas atrás, um missionário: Pe.Dante Possamai, realizando a missão, chegou em um pobre rancho da área rural do interior do Paraná, e cansado, bateu na porta para pedir água, refeição e descansar.

O dono do rancho, ao ouvir que alguém estava na porta, pensou que era um familiar e feliz, rapidamente foi abrir a porta, com um bebê, recém-nascido no colo, que a poucas horas tinha acabado de nascer, e foi surpreendido com o missionário na porta.

Naquela região rural, era raro um padre, pois, não tinha Igreja e diante da visita inesperada, o casal pediu a fé, ao recém-nascido, para, que fosse realizado o batismo.

Pe.Dante Possamai, ficou surpreso, com o pedido do batismo e disse que não era comum um batismo, naquela situação, após algumas horas do nascimento, e assim naquele mesmo dia 21 dezembro 1964, aconteceu o batismo, no interior do Paraná.

Agora sou eu, navegando para o fim do mundo, buscando um lugar, onde, possa reclinar a cabeça e descansar.

Nossa Reflexão: Tarcísio Cirino 

18-11-2020