sábado, 30 de junho de 2018

COMUNICAMOS O QUE SOMOS!!


Não temos palavras para agradecer o quanto estamos felizes com sua visita, neste veiculo de comunicação em especial durante este mês junho  2018.

No mês de julho, contamos com sua visita.

De coração muito obrigado a você, que com sua visita nos ajuda a manter uma das páginas bem visualizada no seguimento cristão.

Que Deus abençoe a todos!! 

31/05/2018 – 29/06/2018

Visualizações de página por país

Gráfico dos países mais populares entre os visualizadores do blog
EntradaVisualizações de página
Brasil
196988
Estados Unidos
22811
Malásia
7709
Alemanha
6683
Rússia
6540
China
5938
França
2865
Portugal
1638
Itália
978
Ucrânia 
623

Visualizações de página por navegador

EntradaVisualizações de página
Chrome
161972 (61%)
Firefox
55586 (21%)
Internet Explorer
26065 (9%)
Mobile
6146 (2%)
Safari
4983 (1%)
Mobile Safari
3741 (1%)
SamsungBrowser
1881 (<1%)
Opera
1791 (<1%)
OS;FBSV
1155 (<1%)
BingPreview
556 (<1%)
Imagem que mostra os navegadores mais populares

Visualizações de página por sistema operacional

EntradaVisualizações de página
Windows
106338 (40%)
Android
104937 (40%)
Linux
31225 (11%)
iPhone
8388 (3%)
Macintosh
7830 (2%)
iPad
1085 (<1%)
Other Unix
1066 (<1%)
Unix
528 (<1%)
compatible
82 (<1%)
Windows NT 6.1
53 (<1%)
Imagem que mostra as plataformas mais populares

O ROSÁRIO: COM A PALAVRA O CONSULTOR JUAN GRABOIS.

Veiculo da Missão: Durante o diálogo com as lideranças dos Movimentos e Pastorais Sociais, em Curitiba - Brasil, na noite da última segunda-feira,11 junho, o consultor Juan Grabois, informou a todos que o Conselho Pontifício da Justiça e Paz, mudou de nome e passou para Conselho de Promoção da Vida Humana Integral.

Diante da Fake News, promovido através das grandes mídias nas redes sociais, no que-se refere ao "Terço Abençoado pelo Papa Francisco", vimos por bem, e zelo da dignidade da pessoa humana, publicar em vídeo, para conhecimento de todos(as), o depoimento do Consultor: Juan Grabois, amigo pessoal do Papa Francisco.

Matéria: Tarcísio Cirino
12-06-2018




Juan Grabois

Compartilho a carta que enviei a Lula em relação à polêmica sobre a minha visita a Curitiba.
Querido Lula:
Ontem eu saí do Brasil muito angustiado. Como sabes, impediram-me de te visitar de forma injustificada, arbitrária e mal-educada. Depois, visitei os meus irmãos e irmãs provadores, carrinheiros, camponeses, favelados, professores, servidores públicos, operários e integrantes de diversas pastorais. Pude sentir a dor do seu povo, partilhar a sua impotência perante a injustiça, a sua revolta perante a perseguição do seu máximo dirigente. Notei também a enorme deterioração institucional, social e política que o Brasil sofre por causa da ambição de poucos que concentram o poder e impedem que as diferenças se apaziguamento nos quadros da democracia.
O drink mais amargo, porém, me esperava no aeroporto de Curitiba. Foi aí que soube que estavas a ser atacado nos meios de comunicação social e redes sociais. Dizem que mentiu sobre o Rosário enviado pelo Papa Francisco. Acontece que tu, preso e incomunicável, também mentem! Com espanto vi que os seus inquisidores indicavam que a fonte da sua calúnia era o próprio Vaticano. Maior foi a minha surpresa quando confirme que numa página da internet chamada vatican news tinham publicado um texto em português agressivo, repleto de imprecisões e erros de redacção. A comunicação desta página não pode ser considerada oficial, mas, com efeito, trata-se de um local dependente do secretariado de comunicação do Vaticano. Enquanto Lia, não podia sair do meu espanto. Evidentemente, um editor desse site, sabe Deus com que intenção ou a pedido de quem, quis causar um tumulto e conseguiu. Quando pude reclamar com os superiores, a nota foi removida do site e substituída por uma adequada (https://www.vaticannews.va/pt/vaticano/news/2018-06/precisacao-sobre-caso-grabois-lula.html), mas o dano já estava feito. Infelizmente, os meios que espalharam até o paroxismo a suposta desmentida alegria não visualizaram a nova nota com a informação correcta. Será que vivemos na era da posverdad.
Nunca revelei o conteúdo de um encontro com o Papa Francisco porque sou leal, o respeito e admiro muito. Além disso, sei que o seu apoio aos movimentos sociais e aos pobres lhe traz mais do que uma dor de cabeça. Como sabe, ele também sofre o ataque sistemático dos fariseus e herodianos dos nossos tempos. No entanto, tendo em conta as circunstâncias, sinto-me na obrigação de te contar como foram as coisas. Em meados de maio estive no Vaticano para visitar o Francisco, que me honra com uma amizade que não mereço, ama a pátria grande e - como ele mesmo indicou - está preocupado com a situação actual. Como sabe, é muito claro e frontal, não precisa de porta-Vozes e eu nunca quis ser. Sofro muito quando a mídia me coloca nesse lugar. Eu apenas tento ajudar no diálogo com os movimentos sociais, algo que tenho feito desde que nos conhecemos em Buenos Aires, há mais de dez anos, lutando por uma sociedade sem escravos nem excluídos. Neste momento, colaboro com o dicastério para a promoção do desenvolvimento humano integral que preside o cardeal Peter turkson com quem organizámos os três encontros mundiais de movimentos populares e outras atividades para promover o acesso à terra, o teto e o trabalho como direitos. Essenciais.
Por esses dias de maio, meus amigos dos movimentos populares do Brasil me ofereceram a possibilidade de te visitar. Fiquei muito satisfeito porque admiro o que fizeste como presidente pelos mais pobres e tenho a certeza de que és alvo de uma perseguição política, tal como Nelson Mandela e tantos outros dirigentes políticos na história recente. Aproveitei, então, aquela visita ao Vaticano para conversar com o papa sobre a situação e pedir-lhe um rosário abençoado para te levar a ti. Assim foi. É incrível que um gesto tão simples de solidariedade e proximidade do papa, um objeto que serve para rezar, gere tantos problemas, mas não é a primeira vez e vatican news é responsável por ter permitido que se publique essa nota tão inapropriada e falta de profissionalismo. . O seu responsável pediu-me perdão e perdoo-lhe, porque todos podemos cometer erros. Mas também sei que houve danos graves.
Também quero esclarecer que, quando me negaram ver-te, pedi aos teus colaboradores que te levassem o Rosário, exporta expressamente que vinha da parte do papa com a sua bênção. Por esse motivo, o que eles afirmaram na sua conta do facebook - erroneamente denunciada de fakenews e ameaçada com a censura - é simplesmente o que eu lhes disse: A verdade. Entrego esta carta aos seus colaboradores com a autorização expressa de que a postem se lhes serve para amenizar o dano causado, embora temo que aqueles que odeiam esse operário que tirou da fome a quarenta milhões de excluídos e colocou de pé a América Latina em frente aos seus colaboradores. Os poderes globais não vão dizer a verdade.
Te peço perdão pelo que aconteceu e te deixo um abraço fraterno, Latino-Americano e solidário;
Rezo pela tua liberdade, o teu povo e a nossa pátria grande;
João grabois

FORMAÇÃO COM DOM FRANCISCO COTA: SETOR COLOMBO

Neste Sábado 23 Junho, lideranças de Pastorais e Movimentos das Paróquias do Setor Colombo, participará de formação na Paróquia Santa Terezinha de Lisieux, com Dom Francisco Cota.
O evento esta organizado em escala de rodízios nas Paróquias do Setor Colombo, sendo 02 encontros de formação durante o ano, e uma Missa, com todas lideranças de Pastorais, Movimentos, onde poderá acontecer o lançamento do subsidio de evangelização livro CAMINHANDO, a nível de Setor.
Neste primeiro encontro de formação, Dom Francisco Cota, orientará nossos trabalhos missionários no Setor, através documento 100 CNBB, "Comunidade de Comunidades, com o documento 105 do ano do Laicato".
A Formação terá inicio 8:00h ás 12:00h, com o Tema: Grupos de Reflexão, e terá a presença do coordenador SAV: Comissão de animação Vocacional da arquidiocese de Curitiba; Pe.Regis Soczek Bandil,  Padres do Setor, lideranças da arquidiocese de Curitiba. 

Participe sua presença é muito importante!!

Paróquia Santa Terezinha Lisieux
Endereço: Avenida Marginal Direita N° 958
Fone: (41) 3666-3145 - Colombo PR
Pároco: Pe.Jefferson Costa




Matéria: Tarcísio Cirino


sexta-feira, 29 de junho de 2018

A IGREJA NÃO VAI ACABAR!!


É bastante comum nas mensagens que recebemos através das redes sociais, emails, algumas pessoas preocupadas na busca da santidade, sugerirem que nossas matérias, deveria falar mais da igreja, clero, vocações, dentro da conjuntura eclesial atual, pois segundo alguns teóricos a igreja pode acabar..

Com toda sinceridade, humildade, gostaria de informar a todos(as), que a igreja nunca vai acabar!!

Sabe porque a igreja nunca vai acabar?  "Jesus erá um Leigo".

A igreja nasceu com os leigos.

Muito tempo depois, nasceu o Clero...

Hoje estamos vivendo uma primavera na construção do reino de Deus.. 

Todos nós somos o "Povo de Deus, e formamos o Corpo de Cristo, que é a Igreja".

Não-se preocupem o Laicato na força do Espirito Santo é Forte!!

Agora com todo respeito, na construção do reino de Deus, é preciso que você de uma mão para o Espirito Santo, afinal, como você bem sabe, uma andorinha sozinha não faz o verão.


Reflexão: Tarcísio Cirino 
09-06-2018

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Papa aponta para o ecumenismo: caminhar, rezar e trabalhar juntos

                                               

 Definindo-se um “peregrino em busca de unidade e de paz", o Papa Francisco participou da oração ecumênica na sede do Conselho Mundial de Igrejas, em Genebra.

Bianca Fraccalvieri - Cidade do Vaticano
O Papa Francisco deixou o Vaticano na manhã desta quinta-feira (21/06) para uma peregrinação ecumênica a Genebra.
Depois de uma hora e 40 minutos de voo, o Pontífice chegou à cidade suíça por volta das 10h, onde foi recebido pelo Presidente da Confederação Helvécia, Alain Berset, no aeroporto internacional da cidade para uma breve cerimônia de boas-vindas e um encontro privado.
Na sequência, o Papa se transferiu de carro até o Centro Ecumênico do Conselho Mundial de Igrejas, pois justamente este é o motivo dessa peregrinação: celebrar os 70 anos desta instituição, criada depois da II Guerra Mundial.

Mais de 500 milhões de fiéis

O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) é a maior organização mundial do movimento ecuménico, com o mais alto número de membros: são 345 comunidades cristãs de mais de 110 países, com exceção da Igreja Católica, e compreende reformados, luteranos, anglicanos metodistas, batistas, ortodoxos e outras Igrejas. Representa mais de 500 milhões de fiéis em todo o mundo, cuja sede é Genebra.
No Centro Ecumênico do CMI, realizou-se uma oração comum, com a participação de cerca de 230 pessoas – ocasião em que o Pontífice pronunciou o primeiro discurso do dia.

Caminhar segundo o Espírito

Inspirado na leitura extraída da Carta aos Gálatas, Francisco propôs uma reflexão sobre a expressão “Caminhar segundo o Espírito” .
“Caminhar segundo o Espírito é rejeitar o mundanismo. É escolher a lógica do serviço e avançar no perdão. É inserir-se na história com o passo de Deus: não com o passo ribombante da prevaricação, mas com o passo cadenciado por «uma única palavra: Ama o teu próximo como a ti mesmo» (Gal 5, 14).”
No decurso da história, afirmou o Papa, as divisões entre cristãos deram-se porque na raiz, na vida das comunidades, se infiltrou uma mentalidade mundana: primeiro cultivavam-se os próprios interesses e só depois os de Jesus Cristo. A direção seguida era a da carne, não a do Espírito.
“Mas o movimento ecumênico, para o qual tanto contribuiu o Conselho Ecumênico das Igrejas, surgiu por graça do Espírito Santo”, recordou o Papa.

Ser do Senhor

É preciso escolher ser de Jesus antes que de Apolo ou de Cefas, antepor o ser de Cristo ao fato de ser «judeu ou grego», ser do Senhor antes que de direita ou de esquerda, escolher em nome do Evangelho o irmão antes que a si mesmo.
A resposta aos passos vacilantes, prosseguiu o Papa, é sempre a mesma: caminhar segundo o Espírito, purificando o coração do mal, escolhendo com obstinação o caminho do Evangelho e recusando os atalhos do mundo.
“Depois de tantos anos de empenho ecumênico, neste septuagésimo aniversário do Conselho, peçamos ao Espírito que revigore o nosso passo. (…) Que as distâncias não sejam desculpas! É possível, já agora, caminhar segundo o Espírito. Rezar, evangelizar, servir juntos: isto é possível. Caminhar juntos, rezar juntos, trabalhar juntos: eis a nossa estrada-mestra.”

Unidade

Esta estrada tem uma meta concreta: a unidade. A estrada oposta, a da divisão, leva a guerras e destruições. “O Senhor pede-nos unidade; o mundo, dilacerado por demasiadas divisões que afetam sobretudo os mais fracos, invoca unidade.”
Francisco conclui seu discurso definindo-se um “peregrino em busca de unidade e de paz”. “Agradeço a Deus porque aqui encontrei irmãos e irmãs já a caminho. Que a Cruz nos sirva de orientação, porque lá, em Jesus, foram abatidos os muros de separação e foi vencida toda a inimizade: lá compreendemos que, apesar de todas as nossas fraquezas, nada poderá jamais separar-nos do seu amor.
Fonte: Vatican News

segunda-feira, 18 de junho de 2018

MISSÕES VOCACIONAL NO SETOR COLOMBO.

 Neste último domingo 22 abril; Na hora da misericórdia, as mensageiras(os) de capelinhas da Paróquia Sagrada Família, no setor Colombo, participaram de uma reunião formativa, com a diretoria do movimento de capelinhas da arquidiocese de Curitiba, com a presença da coordenadora paroquial das capelinhas: Sra.Irene e do roco: Pe.José Mussiolque muito agradeceu, a participação e presença de todos(as).
A tarde de formação, contou com a presença do assessor eclesiástico do movimento de capelinhas: Pe.Regis Soczek Bandil, que em estado de graça, trabalhou a motivação e protagonismo missionário dos leigos na igreja, com foco no projeto vocacional, aprofundando a espiritualidade do movimento de capelinhas, conforme documentos do Papa Francisco, que pede que aprendamos "Escutar, Discernir, Viver e dar testemunho que nos santifica, como mensageiras(os), envolvendo toda a comunidade que recebe as capelinhas a ser santos, para que tenhamos muitas e santas vocações, na família". 
O coordenador do setor, Tarcísio Cirino, trabalhou o novo planejamento e organização do movimento de capelinhas e grupos de reflexão, informando a todos(as) que em 2017,  elaborou um novo planejamento para o setor, com reuniões formativa paroquial, personalizada em todas Paróquias, e as aprovação das coordenações, teve inicio em fevereiro de 2018, na Paróquia Santa Terezinha de Liseux, as reuniões formativa nas paróquias, com objetivo de fortalecer a "Formação do Setor, com os Grupos de Reflexão e Movimento de Capelinhas", com data definida em reunião, foi agendado para dia 23 de Junho, com inicio 8:30h ás 11:30h, na Paróquia Santa Terezinha de Liseux,( Formação do Setor) com a presença: Dom Francisco Cota, Pe.Regis Bandil, Pe,Jéfferson, Padres do Setor, e participação de todos agentes de grupos de reflexão das Paróquias e mensageiras(os), do setor.
A coordenadora arquidiocesana; Josiane Andrade, agradeceu a presença de todos(as), parabenizou o belo trabalho das mensageiras(os), e junto a coordenação da região norte, Alice Adamowicz, apresentou para o setor Colombo, em primeira mão, para conhecimento de todos(as) o novo manual diretrizes do movimento de capelinhas da arquidiocese de Curitiba.

Matéria: 23-04-2018